Trabalhando com Service Management APIs


Olá pessoal!

A partir de agora iremos iniciar uma série posts onde demonstrarei como trabalharmos com as APIs de gerenciamento do Windows Azure.

A primeira coisa a se fazer antes de criarmos qualquer aplicação, é que para podermos ter acesso às funcionalidades do Windows Azure Developers Portal, é necessário termos um certificado X.509 v3 e para isso nós podemos criar nosso próprio certificado.

Após criarmos iremos registrá-lo no Windows Azure Developer Portal e aí sim poderemos estar trabalhando com as APIs e assim gerenciar nossa storage accounts, hosted services, sefvices deployments e nossos affinity groups.

Vamos colocar a mão na massa então!

1 – Criando nosso certificado X.509 v3

A primeira coisa a se fazer é acessar em modo administrador o Visual Studio Command Prompt e acessar o diretório que deseje salvar o seu certificado.

VSCommandPrompt

O próximo passo é efetivamente criá-lo, para isso digite o seguinte comando:

   1: makecert -pe -r -n "CN=MeuPrimeiroCertificado" -a sha1 -len 2048 -ss My "AzureServicesBR.cer"

2-certificadoCriado

No comando acima utilizamos os seguintes parâmetros:

  • makecert: ferramenta para criação de certificados;
  • -pe: marca a chave privada como exportável;
  • -r: cria um certificado self-signed;
  • -n “CN=XXXXXX”: Especifica o nome de quem assina o certificado;
  • -a: especificamos o algorítimo de assinatura, podendo ser md5 (algorítimo padrão) ou sha1
  • -len: define o tamanho da chave (nosso certificado deve ter ao menos 2048 bits)
  • -ss: onde especificamos o nome do arquivo do nosso certiicado seguido da extensão .CER

2 – Registrando nosso certificado no Windows Azure Developers Portal

Após acessarmos o Windows Azure Developers Portal, dentro do menu Windows Azure devemos clicar em nosso projeto e então clicarmos na guia Account e clicamos no link Manage My API Certificates

3-guiaAccounts

Agora no último passo iremos fazer o upload do nosso certificado onde agora ele passa a estar registrado e pronto para utilizarmos em nossas aplicações.

Preste atenção na coluna Thumbprint estaremos utilizando este valor em exemplos futuros.

4-upCertificados

É isso pessoal espero que tenham gostado, sucesso a todos e até o próximo post!

Lucas A. Romão – Oxygen Group
MSN: laromao@oxygenhost.com.br |
Coordenador do programa
Microsoft Students to Business [S2B] – Piracicaba/SP
Blog:
http://laromao.spaces.live.com | Twitter: @LucasRomao
Líder da Comunidade Azure Services Brasil | Twitter: @AzureServicesBR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: